Germinal – Educação e Trabalho

Soluções criativas em Educação, Educação Profissional e Gestão do Conhecimento

Nem nem: legião que não estuda nem trabalha 23 de outubro de 2012

Reportagem de Fabiana Ribeiro, Cássia Almeida e Henrique Gomes Batista, publicada  em O GLOBO  e O Estado de São Paulo, em 21/10/2012, registra:

O Brasil já aprendeu que lugar de criança é na escola. Tanto que praticamente todos os pequenos de 6 a 14 anos estudam (98,2%). O País, contudo, não teve o mesmo sucesso com jovens e adolescentes. Levantamento do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Uerj aponta que quase um em cada cinco jovens (19,5% dos 27,3 milhões dos jovens entre 18 e 25 anos) não estuda, não trabalha, nem procura emprego. São os chamados `nem nem`, representados por um contingente de 5,3 milhões de pessoas.

É um cenário longe de ter um desfecho feliz. Em dois anos, a parcela dos jovens entre 15 e 17 anos que estuda caiu de 85,2% em 2009 para 83,7% em 2011, conforme mostrou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do IBGE. Ou seja, há outros 1,7 milhão de adolescentes dessa faixa etária longe dos bancos escolares, um contingente que pode ajudar a engrossar a geração dos `nem nem`.

Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a grande maioria desses jovens de 15 a 17 anos mora com os pais. O que surpreende é que, entre os que têm de 25 a 29 anos e não estudam nem trabalham, há quase 20% chefes de família.

Não são poucos os motivos: da evasão escolar ao desalento, passando por gravidez precoce e envolvimento com o crime. Fazer o jovem não abandonar os estudos é, sem dúvida, o maior desafio da educação brasileira. A taxa de desemprego de adolescentes de 10 a 17 anos caiu de 20,1% para 19,4%, em dois anos.

`A evasão escolar mostra que a escola não está interessante o suficiente. É entre os mais pobres que encontramos as maiores proporções de excluídos, tanto dos estudos quanto do trabalho`, disse Adalberto Cardoso, pesquisador do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (Iesp) da UERJ, acrescentando que mudar esse quadro exige políticas públicas que busquem, por exemplo, incentivar as famílias carentes para a manutenção dos jovens na escola e criar espaços acessíveis e gratuitos de aprendizagem profissional.

Pelos dados do Iesp, com base no Censo 2010, o número de moças que não estuda e não trabalha é quase o dobro do número de rapazes: respectivamente, 3,5 milhões e 1,8 milhão. A maternidade é a grande explicação para essa distância. Para se ter ideia, 50% das jovens da geração `nem nem` têm filhos.

Mas a família não é a única explicação. Há, segundo Cardoso, um forte desalento em consequência da qualificação ruim. `A qualificação ruim dos jovens não permite a eles ingressarem no mercado de trabalho, mesmo em plena atividade. Os pobres são, sem dúvida, os mais afetados`, disse Cardoso, acrescentando que, na parcela mais pobre da população brasileira, com renda per capita de até R$ 77,75, quase metade dos jovens estava fora da escola e do mercado de trabalho.

Para continuar lendo a matéria, clique aqui.

Anúncios
 

Educação em Primeiro Lugar 12 de outubro de 2012

Filed under: Acontece — José Antonio Küller @ 12:40 pm
Tags: , , ,

“Esta é a primeira vez em que um secretário-geral das Nações Unidas priorizou a educação. É uma decisão histórica, que reconhece o poder da educação para transformar vidas e construir sociedades mais sustentáveis, pacíficas e prósperas. Estou orgulhosa de que o secretário-geral tenha delegado à UNESCO o papel de liderança para planejar essa iniciativa e levá-la adiante”.

Ver a matéria completa no site da UNESCO.

 

Conselho Nacional de Educação dá posse a nove membros 4 de julho de 2012

Filed under: Acontece — José Antonio Küller @ 1:15 pm
Tags: , , , , , ,

Amanda Cieglinski – Agência Brasil – 03/07/2012 – Brasília, DF

Nove conselheiros tomaram posse hoje (3) no Conselho Nacional de Educação (CNE). O colegiado, composto por 24 membros, é um órgão de Estado com funções normativas e consultivas e tem por missão auxiliar na formulação de políticas públicas e diretrizes nacionais para organização dos sistemas de ensino.

A maior mudança se deu na Câmara de Educação Superior (CES). Seis membros terminaram o mandato, que tem duração de quatro anos, e serão substituídos por Benno Sander, Erasto Fortes Mendonça, José Eustáquio Romão, Luiz Fernandes Dourado, Luiz Roberto Curi e Sérgio Kieling Franco.

Na Câmara de Educação Básica (CEB), três membros terminaram seus mandatos, mas foram reconduzidos aos cargos: José Fernandes de Lima, Raimundo Moacir Feitosa e Francisco Aparecido Cordão. Chegaram ao grupo três conselheiros: Antonio Ibañez, José Francisco Soares e Luiz Roberto Alves.

Durante a cerimônia de posse, o ministro da Educação Aloizio Mercadante destacou temas que as próximas gestões deverão se debruçar como a construção de um sistema nacional de avaliação da educação básica, nos moldes do que existe no ensino superior. Também pediu ao CNE uma revisão das diretrizes para os cursos de licenciatura que são responsáveis pela formação de professores da educação básica.

 

Sescoop avança na construção de programa de qualificação do ramo Crédito 22 de junho de 2012

O site da OCB/MS publicou a seguinte notícia:

Em mais uma etapa para o desenvolvimento do Programa Nacional de Educação do Crédito Cooperativo (Educred), membros do Comitê Educacional do Ramo Crédito (Cerc) do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) reuniram-se em Brasília (DF) nesta terça e quarta-feira (19 e 20/6) para dar continuidade à construção de um dos subprogramas: o Qualicred. “O cooperativismo de crédito brasileiro tem como desafio para os próximos anos investir, cada vez mais, na profissionalização de seus integrantes. O programa Educred vem como uma forma de complementar as ações já realizadas pelo ramo, que possui uma estrutura avançada e forte regulamentação”, explica a gerente de Formação e Qualificação Profissional do Sescoop, Andréa Sayar, responsável pela coordenação dos trabalhos.

O comitê esteve reunido, primeiramente, com o professor Inocêncio Magela, consultor na estruturação e aplicação do Formacred. No segundo dia de reunião, o grupo discutiu com o também consultor, José Antônio Küller, o processo de mapeamento de competências organizacionais e profissionais nas cooperativas de crédito, próxima etapa do subprograma Qualicred. Andréa Sayar relata que o trabalho será feito com uma fatia pequena de cooperativas, que servirá de amostragem para balizar as necessidades de capacitação dos empregados dessas organizações: “Vamos mapear as competências para viabilizar o desenvolvimento de um itinerário formativo que propicie aos para empregados de cooperativas de crédito vislumbrar seu processo de desenvolvimento e evolução profissional dentro da cooperativa”.

Para ler a matéria completa, clique aqui.

 

 

Educar/Educador/2012 22 de maio de 2012

Filed under: Acontece — José Antonio Küller @ 3:34 pm

CARTA DE AGRADECIMENTO

Caríssimas e caríssimos Amigos e Amigas que acolheram o meu convite, em nome da Consultoria Educacional Peabiru – Consultores Associados em Educação, para participar do Educar/Educador/2012, importante evento internacional realizado em São Paulo nesta última semana. Quero agradecer pessoalmente a cada um e cada uma pela inestimável colaboração.
Nomearei a todos e todas pela ordem alfabética, para que cada um tenha a exata dimensão da grandeza de nossa participação e colaboração para o sucesso global desta grandiosa realização: Adriano Pires de Campo; Almério Melquíades de Araújo; Angelo Piovesan Neto; Anna Beatriz Waehneldt; Antonio Francisco de Viveiros Junior; Argemiro Falcetti; Artur Mota; Bahij Amin Aur; Carlos Roberto Jamil Cury; Carmem Lúcia Evangelho Lopes; Claudia Galante, Claudio Ricardo G. da Silva; Cleunice de Matos Rehem; Cleusa Helena Pisani; Daniela Papelbaum; Danilo Santos de Miranda; Décio de Almeida, Eduardo Ehlers; Fernando Leme do Prado; Francisco de Moraes; Guilherme de Souza; Guiomar Namo de Mello; José Antonio Küller; José Carlos Mendes Manzano; José Luiz Gaeta Paixão; Juan Pablo Garulo Rico; Laura Coutinho; Léa Depresbiteris (in memoriam); Letícia Serpa; Lúcia Regina Prado; Luiz Carlos de Menezes; Márcio Guerra Amorin; Marilza Regattieri; Mário Augusto Costa Valle; Monica Veloso; Newton Oliveira de Resende; Paulo de Tarso Costa Henriques; Paulo Rech; Paulo Sérgio Sgobbi; Pedro Daniel Weinberg; Raquel Amrain Linhares; Ricardo Ferreira Terra; Rita Gomes do Nascimento – Potyguara, Rosemary Soffner; Sandra Rodrigues da Silva Chang; Sebastião Neto; Shirley Moraes Pinto; Suzanna Sochaczewski; Ubiratã Antonio Moreira de Araujo; Vasco Moretto; Walter Barelli; Walter Vicioni Gonçalves; Wilma Bulhões de Freitas; Zélia Sarraf.
Da mesma maneira quero agradecer, também a todos aqueles que tinham firme intenção de comparecer mas, por um ou outro motivo, não tiveram condições de comparecer. Sei que todos se esforçaram muito para trazer a sua contribuição neste 1º Congresso Internacional de Educação Profissional e Tecnológica, nesta 19ª versão do Educar/Educador.
O Evento Internacional Educar Educador 2012, em sua 19ª versão, que reuniu um Congresso Internacional de Educação, uma Feira Internacional de Educação, um seminário Internacional de Gestão em Educação, um Fórum Virtual de Tecnologia e Inovação em Educação e o nosso 1º Congresso Internacional de Educação Profissional e Tecnológica, realmente, foi um evento de pleno sucesso, pelo qual cumprimento efusivamente os Professores Marcos Melo e Luciana Melo, bem como toda a competente, simpática, eficiente e eficaz equipe da Futuro Eventos. Esta versão contou com amplo apoio da Consultoria Educacional Peabiru para a realização do 1º PROFITEC – Congresso Internacional de Educação Profissional e Tecnológica, razão pela qual cumprimento e agradeço a todos os meus Consultores Associados em Educação, os quais não mediram esforços para atender ao nosso apelo de cooperação e apoio, demonstrando sua generosidade e competência profissional. O 1º PROFITEC contou com boa presença de profissionais da área da Educação Profissional e demais pessoas que batalham por uma Educação Profissional e Tecnológica de Qualidade para Todos e Cada um dos Brasileiros. Neste particular, tenho certeza de que a contribuição e o apoio da Peabiru contribuíram e muito para o sucesso do nosso Educar/Educador/2012 e fico feliz por termos contribuído de alguma forma para a realização deste importante evento internacional. Tivemos algumas mesas de debates com maior e outras com menor participação que o esperado, mas todas elas com uma inegável qualidade técnica impecável, cujo profissionalismo certamente fará a diferença na realização do Educar/Educador/2013 e em nosso esperado 2º PROFITEC, pois quem compareceu, tenho certeza de que gostou e essa notícia certamente se “espalhará que nem pólvora no palheiro”, como diria a minha saudosa vó Rita.
Apresento a todos e todas meus cordiais e sinceros agradecimentos e cumprimentos. Parabéns. Gratíssimo por mais esta preciosa colaboração para o aprimoramento da qualidade da Educação Brasileira. Gratíssimo por tudo. Bom final de semana. Bom trabalho. Tudibom. Abraços,
Francisco Aparecido Cordão
 

Ridículo 17 de abril de 2012

Filed under: Acontece — José Antonio Küller @ 3:24 pm
Tags: , ,

Sob o título, Novas Desigualdades, na página de Educação, em área restrita, o UOL publica a seguinte pérola:

“INCLUSÃO E exclusão são assuntos recorrentes nas notícias e nos comentários sobre o cotidiano. Os jornais alardeiam o tema, o Legislativo procura regulamentar as questões oriundas das novas forças democráticas que visam a inclusão, a mais universal possível.

Essa força ideológica impondo igualdade por decreto gera abalos graves na autoestima de muitos. Sobram para o divã do analista os padecimentos dos excluídos.”

Depois de outras considerações de mesmo brilhantismo, o artigo segue:

“E temos que continuar vivendo na desigualdade, agora deslocada. Assim é melhor, mas as diferenças ainda machucam. Como será uma educação para aguentar exclusão? É boa? É desejável? É possível?

Infelizmente a íntegra do artigo, que poderia ser acessível clicando aqui, só é disponível para os assinantes. O UOL, do Grupo Folha de São Paulo, perdeu o senso de ridículo. Por que continuar sendo assinante?

 

Abertas as inscrições para o ‘Jovem Aprendiz Rural’ 4 de novembro de 2011

O Jornal Cruzeiro do Sul de Itapetininga (São Paulo) publicou a seguinte notícia sobre o Jovem Aprendiz Rural, programa desenvolvido pela Germinal Consultoria para o SENAR/SP:

Jovens com idades entre 15 e menos de 18 anos já podem se inscrever para o programa ‘Jovem Aprendiz Rural 2012’, que começará em março do ano que vem em Itapetininga. As inscrições vão até dezembro. Ao todo, são 35 vagas e será dada preferência aos interessados que residam nos bairros Jardim Monte Santo e Chapada Grande. No Estado de São Paulo, mais de 70 cidades realizam o Programa Jovem Aprendiz Rural. Em Itapetininga, a ação socioprofissional é promovida por meio de uma parceria entre o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), Sindicato Rural de Itapetininga e a Associação Anália Franco.

O curso tem duração de 600 horas/aula, divididas em 150 dias. O objetivo do programa é oferecer educação profissional ao jovem aprendiz, capacitando-o ao mercado de trabalho rural. No conteúdo programático, constam os seguintes tópicos: projeto de ação comunitária, oficinas de ética e cidadania, promoção à saúde, comunicação oral e escrita, projeto profissional, atendimento ao cliente, trabalho em equipe, tecnologia da informação, projeto articulador de tornar sustentável uma área produtiva, empreendimento agrícola e estudos de gestão de recursos humanos, entre outros.

 

 
%d blogueiros gostam disto: