Germinal – Educação e Trabalho

Soluções criativas em Educação, Educação Profissional e Gestão do Conhecimento

Escolas de excelência usam métodos criativos para despertar interesse dos alunos e conseguir bons resultados 9 de março de 2015

Filed under: Sem categoria — José Antonio Küller @ 2:40 pm

Clipping Educacional – 09.03.2015

Da redação – O Globo – 07/03/2015 – Rio de Janeiro, RJ

Atividades como cuidar de uma horta, ensinar xadrez ou simular em sala de aula o ambiente de uma Câmara de Vereadores, por si só, não são garantia de que uma escola é de boa qualidade. Entretanto, quando inseridas em um projeto pedagógico de maneira criativa, essas práticas podem ajudar a conquistar bons resultados. Iniciativas deste tipo foram utilizadas por 25 escolas públicas de excelência no país, das cinco regiões do Brasil, para impulsionar a aprendizagem dos alunos.

As equipes gestoras dessas instituições implementaram métodos e atividades inovadores que contribuíram para despertar o interesse dos estudantes. O resultado foi o aumento significativo na qualidade do ensino, mesmo em áreas mais pobres. Em comum, as instituições possuem direções engajadas no desenvolvimento dos alunos e que não se restringem à burocracia exigida pela função, mas suas estratégias para alcançar bons resultados variam.

A história de sucesso destas 25 escolas será contada, a partir de segunda-feira, às 20h, na série de 26 capítulos “Destino: Educação – Diferentes Realidades. Diferentes Respostas”, uma iniciativa do Canal Futura em parceria com o Sesi Nacional. Elas foram selecionadas a partir de um conjunto de indicadores como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o percentual de alunos com aprendizagem adequada e a desigualdade educacional no município.

– A importância de ter uma gestão não só voltada para a organização institucional, mas mais para a aprendizagem, é o que a gente observa nessas escolas. Elas têm uma gestão engajada na melhoria da aprendizagem das crianças. Eles (membros da equipe) não estão isolados na diretoria, sem tomar parte ativa em processos da política pedagógica. Eles se preocupam com os professores, discutem as questões da escola com eles. O mais fácil é se trancar na sala, prestar contas e ponto – destacou Lúcia Araújo, diretora-geral do Canal Futura, que participou da produção da série

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s