Germinal – Educação e Trabalho

Soluções criativas em Educação, Educação Profissional e Gestão do Conhecimento

Design da classe afeta em 25% o desempenho do aluno, diz pesquisa 24 de janeiro de 2013

Filed under: Sem categoria — José Antonio Küller @ 2:50 pm

Do Porvir*

Enquanto escolas pelo mundo debatem a importância de redesenhar seus espaços, os professores, em sua rotina diária, fazem o quanto podem para darem uma aula do século 21 em um espaço do século 18. Uma pesquisa publicada no jornal Building and Environment vem somar urgência a esse debate ao confirmar, pela primeira vez, que a forma como a sala de aula é desenhada, de fato, impacta no desenvolvimento do aluno. E não é pouco: ao longo do ano letivo, o progresso do estudante pode ser 25% maior ou menor, a depender de seu espaço de aprendizagem.

O estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Salford, em Manchester, e arquitetos do escritório Nightingale Associates, foi feito ao longo do ano letivo 2011-2012 (as aulas no hemisfério norte começam no segundo semestre) em 34 salas de aula britânicas. Ele foi dividido em duas linhas de pesquisa. A primeira coletou dados básicos de 751 alunos, como idade, série e desempenho em matemática, leitura e escrita. O segundo grupo avaliou cada sala de aula de um ponto de vista global, dando nota de 1 a 5 em 10 parâmetros: luz, som, temperatura, qualidade do ar, escolha, flexibilidade, conexão, complexidade, cor e textura.

Cada um desses parâmetros foi subdividido em alguns fatores. Luz, por exemplo, incluía tanto a quantidade de luz natural que entra na sala quanto a habilidade do professor em controlar o nível de iluminação; flexibilidade levou em consideração o quão bem determinada sala de aula conseguia acomodar as crianças sem amontoá-las, além de avaliar também se a mobília poderia ser rearranjada facilmente para atividades e abordagens pedagógicas diferentes. Já o quesito escolha tem a ver com a qualidade dos móveis na sala e a possibilidade que eles têm de oferecer mesas e cadeiras “interessantes” e ergométricas para os alunos. Complexidade e cor estão relacionadas com prover vários tipos de estímulos visuais aos estudantes na sala de aula.

Depois de um ano de análises, os pesquisadores descobriram que seis dos parâmetros de design –cor, escolha, conexão, complexidade, conexão e luz – tiveram efeitos significantes nas notas que os alunos tiveram. Os resultados mostram também que 73% da variação no desempenho dos alunos pode ser explicada pela variação de algum dos parâmetros analisados no estudo. O professor Peter Barrett, principal autor do estudo, ressaltou à University of Salford o ineditismo dos resultados. “Há muito tempo se sabe que vários aspectos físicos impactam as pessoas, mas esta é a primeira vez que uma avaliação holística relaciona, com sucesso, o impacto geral às taxas de aprendizagem nas escolas. O impacto identificado é, de fato, maior do que imaginávamos”.

Caroline Paradise, do Nightingale Associates, se diz animada com os resultados. “Estamos empolgados com essas conclusões. Isso vai ajudar designers e educadores a endereçarem melhor seus investimentos em espaços de aprendizagem.” Com o sucesso do primeiro ano do estudo, os pesquisadores angariaram fundos para continuar as análises ao longo dos próximos 18 meses. Mais 20 escolas no Reino Unido serão incluídas no escopo.

Anúncios
 

One Response to “Design da classe afeta em 25% o desempenho do aluno, diz pesquisa”

  1. Henrique Delarue Says:

    Mas qual é o grande resultado da pesquisa? Que tipo de sala de aula provou ser o melhor?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s