Germinal – Educação e Trabalho

Soluções criativas em Educação, Educação Profissional e Gestão do Conhecimento

Ensino Médio – Técnico em Desenvolvimento Local Sustentado 24 de novembro de 2008

 

A Germinal Consultoria tem significativa experiência em prestar assessoria no desenho e implementação de cursos técnicos de nivel médio.

 

Parte dessa experiência foi obtida no Senac/Rio. A Germinal ajudou a definir e acompanhou toda a estratégia de desenho dos curriculos e de implementação dos cursos técnicos daquele  Regional do Senac. Já no primeiro movimento, em 2000, foram desenhados cerca de 30 diferentes cursos técnicos. A maioria desses cursos foi implementada em 2001 e continua, com pequenos aperfeiçoamentos, a ser oferecida até hoje (2008).

 

No desenho original, todos os cursos técnicos do Senac Rio foram desenvolvidos a partir de uma mesma estrutura  comum. Esta estrutura curricular concretizava um conjunto de inovações educacionais que podem ser conhecidas clicando aqui. Para saber mais sobre a estrutura básica dos cursos técnicos do Senac Rio, clique aqui.

 

Neste post publicamos os perfis profissionais e o itinerário educativo do Técnico em Desenvolvimento Social Sustentável, excertos de um Plano de Curso que não foi implementado. O excerto deve ser encarado como um exemplo da aplicação dessa estrutura curricular comum e como uma amostra de um resultado possível do trabalho de consultoria da Germinal.

 

Perfil Profissional de Conclusão

Georgia OKeeffe, Light coming on the plains II, 1917, Watercolor on paper, 30,2 x 22,5 cm, Amon Carter Museum. Fort Worth. Texas. oseculoprodigioso

Georgia O'Keeffe, Light coming on the plains II, 1917, Watercolor on paper, 30,2 x 22,5 cm, Amon Carter Museum. Fort Worth. Texas. oseculoprodigioso

 

 

 

Os perfis profissionais de conclusão das qualificações técnicas intermediárias e do técnico estão a seguir descritos, na ordem em que aparecem no itinerário de formação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   1. Perfil Profissional do Agente de Eventos Comunitários

 

 

Georgia OKeeffe, Blue and Green Music - 1919, Oil on canvas, 58,4 x 48,3 cm, Art Institute of Chicago, oseculoprodigioso

Georgia O'Keeffe, Blue and Green Music - 1919, Oil on canvas, 58,4 x 48,3 cm, Art Institute of Chicago, oseculoprodigioso

 O agente de eventos comunitários é o profissional responsável por estimular e organizar a participação dos diferentes grupos sociais em atividades comunitárias, identificando ou adaptando os espaços de convivência disponíveis. Suas ações se concretizam através de uma prática participativa e mobilizadora, com enfoque lúdico, educativo e solidário. Para tanto, desenvolverá as seguintes competências:

 

·   Analisar interesses e necessidades locais;

 

·   Estimular a formação de rede local;

·   Planejar e organizar atividades e eventos comunitários nas áreas de lazer e recreação;

 

·   Identificar tendências socioculturais locais e inseri-las nas programações;

 

·   Elaborar estudo de orçamento e viabilidade econômica das programações;

·   Estabelecer parcerias e captar recursos;

 

·   Estimular práticas de esporte e lazer por uma vida mais saudável;

 

·   Estimular a execução de atividades culturais na comunidade alvo;

 

·   Dominar técnicas de recreação, jogos e brincadeiras adaptando-as as diferentes faixas etárias;

 

·   Dominar técnicas de comunicação e recursos para a apresentação de eventos;

 

·   Aplicar a legislação nacional específica, bem como os princípios e normas internacionais pertinentes.

 

 

 

2. Perfil Profissional do Coordenador de Projetos Sociais

 

 

Georgia O'Keeffe, Blue and Green Music - 1919, Oil on canvas, 88.9 x 74 cm, Museum of American Art, New York City. oseculoprodigioso

 

 

 

O coordenador de projetos sociais é o profissional competente para atuar junto às empresas que investem ou queiram investir em projetos sociais e ambientais, como interlocutor, coordenador e executor de projetos e programas que promovam a qualidade de vida e o desenvolvimento das comunidades, estimulando o compromisso de responsabilidade social cidadã das empresas. Além de promover ações frente às necessidades sócio-ambientais demandadas pelas comunidades, o coordenador de projetos sociais estimulará internamente, na empresa , a organização e a capacitação de voluntários corporativos para participarem de atividades sociais externas e de atividades específicas que contribuam para a responsabilidade social no ambiente de trabalho. Para tanto, deverá desenvolver as seguintes competências:

 

·       Fundamentar o conceito Empresa Cidadã e responsabilidade social;

 

·       Atuar junto a empresas que investem em Projetos Sociais e Ações Ambientais, planejando e executando atividades que promovam a qualidade de vida das populações e a sustentabilidade do ambiente;

 

·       Identificar as linhas de atuação política da empresa, sua  missão estratégica e os procedimentos de marketing utilizados, de modo a associar a ação social desenvolvida , agregando valor à sua imagem ou marca;

 

·   Identificar as diferentes formas de repasse e mecanismos para que as empresas possam realizar investimentos sociais;

 

·   Agir como interlocutor da empresa frente às demandas sócio-ambientais das comunidades;

·   Mediar conflitos entre diferentes atores;

 

·   Definir critérios de escolha de parceiros com entidades de sociedade livre de acordo com as temáticas políticas da empresa;

 

·   Desenvolver a consciência ambiental e social através de projetos e ações específicas no meio ambiente da empresa;

 

·   Estimular e organizar o voluntariado nas empresas para que utilizem suas competências profissionais e sua força de trabalho em atividades sociais como ação institucional ou independente;

 

·   Aplicar a legislação nacional específica, bem como os princípios e normas internacionais pertinentes.

 

 

3. Perfil Profissional do Técnico em Desenvolvimento Local Sustentável

Georgia OKeeffe, Grey Line with Black, Blue and Yellow, 1923, Oil on canvas, 48 x 30 in Museum of Fine Arts, Houston, Texas

Georgia O'Keeffe, Grey Line with Black, Blue and Yellow, 1923, Oil on canvas, 48 x 30 in Museum of Fine Arts, Houston, Texas

O profissional Técnico em Desenvolvimento Local Sustentável é responsável pelo planejamento estratégico e execução de programas e projetos de ações sociais e ambientais. Estas ações devem promover o exercício da cidadania participativa; estimular parcerias com instituições, grupos e pessoas, visando o desenvolvimento local; envolver os integrantes da comunidade para maior aproveitamento do tempo livre; incentivar a responsabilidade social das empresas e instituições e buscar alternativas que remetam às possibilidades de geração de trabalho e renda, provocando, direta ou indiretamente, impacto social relevante que promova a qualidade de vida da população alvo. Para tanto, desenvolverá as seguintes competências:

 

·       Organizar programas e projetos de lazer e projetos de ação social adequados ao atendimento das necessidades identificadas, considerando os interesses, atitudes e expectativas da população-alvo;

 

·       Implementar ações que articulem instituições públicas, privadas e do terceiro setor, organizando e incentivando a formação de redes locais, objetivando a melhoria da qualidade de vida, o desenvolvimento local e o exercício de uma cidadania crítica e participativa;

 

·       Estabelecer parcerias com instituições, grupos e pessoas que poderão cooperar seja com recursos financeiros, materiais ou colaboração técnica, organizando práticas operacionais;

·   Mediar conflitos de interesses entre os diferentes atores sociais;

 

·   Promover e difundir práticas e técnicas de desenvolvimento sustentável nas comunidades, coletividades e grupos, estimulando a ética ambiental;

 

·   Organizar espaços físicos para atividades e eventos, prevendo sua ambientação, uso e articulação funcional e fluxo de trabalho e pessoas;

 

·   Incentivar o trabalho voluntário, as organizações sociais, os processos de formação associativa, buscando a inclusão social de indivíduos e grupos no mundo do trabalho e na vida social e comunitária,

 

·   Planejar e executar atividades que promovam a qualidade de vida das populações e do ambiente de trabalho, atuando junto a empresas que investem em Projetos Sociais e Ações Ambientais;

 

·   Elaborar ações e projetos que propiciem a geração de trabalho e renda;

 

·   Executar atividades de coordenação financeira e técnica na administração de recursos;

·   Coletar e utilizar indicadores urbanísticos e topográficos para subsidiar projetos;

 

·   Identificar e utilizar, de forma ética e adequada, legislação e programas de incentivos ao investimento social e formas alternativas de captação de recursos e patrocínio para viabilizar os programas e projetos desenvolvidos;

 

·   Aplicar a legislação nacional específica, bem como os princípios e normas internacionais pertinentes;

 

·   Avaliar a qualidade das atividades e serviços realizados.

 

 

 

Itinerário formativo do Técnico em Desenvolvimento Local Sustentável

 

A Habilitação Profissional constante deste Plano de Curso compreende o currículo necessário à formação do Técnico de Desenvolvimento Local Sustentável, da área profissional de Lazer e Desenvolvimento Social. Está organizada em um percurso composto por cinco módulos, constituídos por projetos, em torno dos quais se articulam oficinas e outras ações de caráter educativo. O programa articula-se pelo macro-projeto Cidadania e Investimento Sócio-ambiental na Comunidade. Destaca-se uma carga horária significativa aos subprojetos desenvolvidos em cada módulo para o desenvolvimento e para a vivência das competências específicas de cada qualificação intermediária. Estão assim organizadas as etapas do percurso:

 

 

Módulo I: Núcleo Básico em Comércio e Serviços (primeira parte)

Projeto

Ações Educativas

Modalidade

Duração

 

Projeto Articulador 1: Minha Vida, Minha Imagem,  Meu Trabalho

 

·     Definição do Código de Ética

·     Contrato de Aprendizagem

·     Lançamento do Livro

·     O Novo Mercado de Trabalho

·     Falar e Ouvir

·     Aprender a Aprender

·     Imagem Pessoal

 

Projeto

Projeto

Projeto

Workshop

Workshop

Workshop

Workshop

 

 

 

23 horas

9 horas

4 horas

12 horas

8 horas

Duração Total

56 horas

 

Módulo II: Núcleo Básico da Área de Lazer e Desenvolvimento Social: Diagnosticando o Ambiente

Projeto

Ações Educativas

Modalidade

Duração

Projeto Articulador:
Cidadania e Investimento Sócio-Ambien­tal na Comuni­dade

 

·      Elaboração de Projeto de Diagnóstico Sócio-Ambien­tal

·      Fundamentos Históricos Locais

·      Formação de Rede Local

·      Comunicação

 

Subprojeto

 

 

Oficina

 

Oficina

Oficina

 

180 horas

 

 

12 horas

 

28 horas

20 horas

Duração Total

240 horas

 

Módulo III: Agente de Eventos Comunitários

Projeto

Ações Educativas

Modalidade

Duração

Projeto Articulador:
Cidadania e Investimento Sócio-Ambien­tal na Comuni­dade

·    Elaboração de Evento na Comunidade

·    Manifestação Cultural

·    Apresentação de Eventos

·    Mediação de Conflitos

·    Técnicas Essenciais

·    Informática

·    Atendimento ao Cliente

Subprojeto

 

Oficina

Oficina

Oficina

Oficina

Oficina

Oficina

104 horas

 

32 horas

24 horas

20 horas

40 horas

28 horas

20 horas

Duração Total

268 horas

 

Módulo IV: Coordenador de Projetos Sociais

Projeto Articulador

Ações Educativas

Modalidade

Duração

Projeto Articulador:
Cidadania e Investimento Sócio-Ambien­tal na Comuni­dade

 

·    Elaboração de Projeto para a Geração de Trabalho e Renda na Comunidade-Alvo

·    Estatística Aplicada e Avaliação

·    Repasse

·    Meio Ambiente

 

Subprojeto

 

 

Oficina

 

Oficina

Oficina

 

186 horas

 

 

32 horas

 

16 horas

20 horas

Duração Total

254 horas

 

Anúncios
 

4 Responses to “Ensino Médio – Técnico em Desenvolvimento Local Sustentado”

  1. Eliane Luciana Almeida da Silva Says:

    Bom dia!
    Tenho o desejo de estar me aprimorando no curso de coordenador de projetos sociais. Faço parte da comunidade do Jardim Palmares na cidade de Nova Iguaçu, por ser área carênte e carecer de necessidades culturais de um apoio político. Estou aqui, pedindo se há possibilidades de eu fazer o curso e conseguir algumas orientações pra este projeto.
    Obrigado tia Eliane

  2. Eliane Luciana Almeida da Silva Says:

    Bom.
    Aguardo por respostas, o ano estar apenas começando as crianças e adolescentes do bairro pedem cursos gratuítos e oportunidades de vida.
    Preciso de endereços de ongs, projetos, sites etc…
    Muito obrigado tia Eliane

  3. Alfonso Cevallos Says:

    Saludos a todos y todas
    Estamos trabajando en proyectos de conservacion de bosque natibo en una zona muy sencible y pobre para evitar que el decierto abance.
    Si alguien puede ayudar con comentarios sujerencias sitios web u ONGs que pudieran inpulsar esta iniciativa estariamos muy agradesidos.
    Estamos uvicados en:Sud America- Ecuador- Azuay- Santa Isabel contactenos a cphuasipamba@hotmail.com


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s