Germinal – Educação e Trabalho

Soluções criativas em Educação, Educação Profissional e Gestão do Conhecimento

Cabreúva redescobrindo seus encantos através da magia das mandalas! 16 de agosto de 2008

 

O título da notícia parece estranho ao contexto deste sítio. Fala de Cabreúva e da magia das mandalas. No entanto, a mandala em questão é a da horta em mandala. A horta em mandala é uma das propostas do movimento de permacultura, criado pelo ambientalista Bill Mollison, na Austrália.

Espiral de ervas

“O termo mandala vem do sânscrito e significa “sagrado” ou “círculo mágico”. Trata-se de um jardim de círculos concêntricos que respeitam a agricultura ecológica. “Um dos seus princípios é: copie o desenho da natureza. Como nela tudo é arredondado, os canteiros retos foram reformulados. Pode-se ter um tanque de irrigação no centro. Por meio de linhas de drenagem, a água escorre para o meio e é recaptada para o sistema. Na agricultura convencional, a água é barrada para evitar a erosão do solo, distingue Marcelo Martins, agrônomo paulista.” (Por Kátia Stringueto, em Revista Bons Fluidos – 09/2007). 

Cabreúva, cidade do Estado de São Paulo, interessa aqui porque supomos que o Jovem Aprendiz Rural referido no artigo abaixo reproduzido, trata-se do Programa de Aprendizagem Jovem Aprendiz Rural, do SENAR. Se certa a suposição e o que entendemos do texto, as docentes coordenadoras  do Jovem Aprendiz Rural da cidade, Ciça e Patrícia, inovaram no desenvolvimento projeto integrador: “Tornar uma àrea produtiva de forma sustentável”. Adotaram os princípios da permacultura e da horta em mandala. É importante que os resultados sejam acompanhados e, se positivos, difundidos.

 Para saber mais sobre o Programa Jovem Aprendiz Rural e sobre a participação da Germinal no design e implementação do Programa, clique aqui. Para saber mais sobre o Projeto Articulador “Tornar uma área produtiva de forma sustentável”, clique aqui.

 

 

Escrito por Cristiano Andreazza   

Dom, 29 de Junho de 2008 04:45

A cidade de Cabreúva (Cabrué Yba = árvore da coruja) situa-se a cerca de 70 km de São Paulo e apresenta uma vasta riqueza histórico-cultural, enraizada principalmente na ligação de seus povos com a Floresta Atlântica e com seus rios.O currículo da cidade-árvore inclui pérolas como a Serra do Japi, o Manancial do Ribeirão Piray, as Corredeiras do Rio Tietê, o Roteiro dos Bandeirantes, o Caminho do Sol e a passagem das tradicionais Romarias rumo a Pirapora.

Atualmente o CJ Caipira desenvolve projetos de “Princípios de Permacultura e Reencantamento Humano através da Cultura Tupi-guarani”, com Escolas de Ensino Infantil, Fundamental e Médio da cidade, além de atuar como parceiro no projeto Jovem Aprendiz Rural de Cabreúva.Na última semana realizamos atividades de reencantamento e cuidado na Horta em Mandala da Escola Miguel Elpídio da Costa, no Bairro do Cururu, zona rural de Cabreúva.

A diretora da escola, nossa grande parceira Regina, bem como os professor@s, acolheram com grande entusiasmo o projeto e tem dado todo o apoio para sua realização.As crianças, mesmo as de ensino infantil, já começam a se familiarizar com o alfabeto ecológico e até a surpreender. Elas gravam com muita facilidade as músicas que cantamos, observam e perguntam tudo sobre a mandala, cooperam naturalmente nos tratos e se monitoram no cuidado, já que criamos a mandala ao lado do parquinho de diversões.

Os próximos passos envolvem a continuidade no acompanhamento da Horta, a criação de um Minhocário, de uma Composteira e uma espiral de ervas além da realização de um Lanche Saudável na Escola.

 

 

Nesta mesma semana desenvolvemos atividades com a juventude da Escola Estadual “Lucídio Motta Navarro”, do centro de Cabreúva. Fizemos uma discussão sobre segurança alimentar e transgênicos e a juventude cabreuvana se mostrou amplamente permeável aos princípios agroecológicos em detrimento dos transgênicos.

 

 

O encontro envolveu a visitação da área do projeto Jovem Aprendiz Rural de Cabreúva, no qual somos parceiros. A apresentação do projeto foi feita pelos próprios alunos, que já construíram na área Hortas em Mandala, Composteira, Canteiros retangulares, Galinheiro, etc. As Coordenadoras Pedagógicas do Projeto Ciça e Patrícia, tem desenvolvido seus trabalhos seguindo princípios agroecológicos e os alunos tem respondido muito bem.

 

 

Quanto a Escola Lucídio, estamos altamente sintonizados com professor@s da escola, que gostaram da metodologia de trabalho e sinalizam para uma possível implantação do Projeto “Conexão Braço de Órion”.

 

 

Seguimos em frente na sintonia de Gaia.

 

Anúncios
 

One Response to “Cabreúva redescobrindo seus encantos através da magia das mandalas!”

  1. Biosfera Says:

    Excelente conteúdo, com certeza utilizaremos as idéias para formularmos sugestões para os professores da rede estadual de Mato Grosso so Sul. Divulgaremos este blog para mostrar-lhes como é possivel!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s